Revista Online Psicologia Corporal – Vol. 22 – Ano 2021

Registro de ISSN = 15160688
Organizadores:
José Henrique Volpi e Sandra Mara Volpi

Se deseja publicar seu artigo, veja aqui:
◊ Orientações para elaborar seu artigo >> Baixe Aqui o Artigo <<
◊ Formulário para digitar seu artigo >> Baixe Aqui o Formulário

Os artigos são de responsabilidade exclusiva de seus autores, não expressando necessariamente a opinião dos editores. Todos os artigos fazem parte da Revista Online Psicologia Corporal.
Para ler os artigos, é necessário ter instalado em seu computador um leitor de PDF. Se você não tiver o programa instalado em seu computador, pode fazer o download clicando no endereço:
http://www.baixaki.com.br/site/dwnld71431.htm

A conexão da couraça ocular com os cinco sentidos na formação do feto

Autor(es):
Valéria Pina e José Henrique Volpi
RESUMO: O desenvolvimento fetal é permeável às impressões deixadas por mãe. Cada individuo formado é um reflexo direto de suas raízes, que abastecem seu desenvolvimento físico, emocional e energético. Diretamente conectado ao estresse causado a partir do 3º mês de gestação, a formação dos receptores sensoriais tem relação total com a estruturação da couraça ocular, interferindo na percepção do mundo ao redor do feto que vai nascer.
Palavras-chave: Cinco Sentidos. Couraça Ocular. Desenvolvimento. Receptores Sensoriais. Reich.

A espiritualidade do corpo na atualidade: uma busca por harmonia

Autor(es):
Fábio Martins Vieira e Sandra Mara Volpi
RESUMO: O O presente artigo consiste na resenha crítica de um livro escrito por Alexander Lowen, publicado 1990, chamado “A espiritualidade do corpo: Bioenergética para a beleza e a harmonia”, abordando os principais temas da obra e buscando relacioná-los com pesquisas científicas da atualidade.
Palavras-chave: Bioenergética. Energia. Espiritualidade. Graciosidade. Grounding. Psicologia Corporal.

A terapia reichiana para pacientes vítimas de abuso sexual na infância

Autor(es):
Lícia Cristina Diesel e José Henrique Volpi
RESUMO: O adulto que na infância vivenciou situações de abuso sexual, pode desenvolver formas de sofrimento um tanto intensas, ou nas formas mais graves, vários tipos de transtornos mentais. Considera-se como agravante a relação do abusador com a criança, a permanência dos atos, a falta da proteção materna, e a ausência de assistência psicoemocional após a ocorrência do abuso sexual. Neste sentido, buscou-se apresentar a terapia reichiana como proposta terapêutica para estes pacientes adultos, demonstrando como o trabalho com os actings da vegetoterapia pode ser um recurso importante para o tratamento destas demandas.
Palavras-chave: Abuso sexual infantil. Actings. Corporal. Terapia reichiana.

Ansiedade e seus processos na mente e no corpo

Autor(es):
Débora C. S. Sabongi de Mello e José Henrique Volpi
RESUMO: A cada ano, mais e mais pessoas estão sofrendo com os sintomas e consequências da ansiedade. As mudanças e desafios a que estão sendo expostos diariamente contribuem para que o descontrole emocional se torne ainda mais comum em todas as pessoas do mundo. A psicologia corporal reichiana possibilita lidar com a ansiedade além da análise dos sintomas, buscando compreender a história de vida do indivíduo desde a sua gestação, seu funcionamento e comportamento. Através de suas diversas técnicas, possibilita o indivíduo desenvolver formas de estabelecer o equilíbrio e funcionamento mais saudável.
Palavras-chave: Ansiedade. Corporal. Emoções. Mente. Psicologia. Reich.

Ansiedade gerada pela pandemia de COVID-19 na perspectiva reichiana

Autor(es): 
Ana Paula Mori Branco Sowinski, Paula Angélica Madeira Albertini, Polliany Medeiro Pereira, Samira Deud Bhay, Vera Lúcia Iwasse Zacarias e Cairu Vieira Corrêa (Orientador).
RESUMO: Desde que a COVID-19 foi caracterizada pela OMS como pandemia, em 11 de março de 2020, a humanidade vem enfrentando a maior emergência de saúde pública do século. Além das preocupações de ordem física, são também enormes as preocupações quanto ao sofrimento psicológico decorrente da situação de estresse que envolve a população em geral. A imposição do distanciamento social, o fechamento das instituições de ensino, a preocupação excessiva com os cuidados de higiene, o uso de máscara, do álcool em gel e a decorrente crise econômica tem gerado muita ansiedade, angústia e incertezas diante do futuro. O objetivo do presente artigo foi sistematizar conhecimentos sobre os impactos na saúde mental gerados pela pandemia do novo Corona vírus, destacando os transtornos de ansiedade como uma das maiores demandas apresentadas. Sendo assim, destacar possíveis intervenções psicológicas diante do contexto atual, tendo como fundamentação teórica a Psicologia Corporal. Realizou-se revisão da literatura técnico-científica produzida nesta abordagem, com o intuito de trazer contribuições que a sua prática pode oferecer na condução de psicoterapia com as questões psicoemocionais decorrentes da pandemia. Por fim, discutem-se os desafios para a atuação dos psicólogos no contexto brasileiro durante a pandemia, em especial o uso de tecnologias on-line na prática de interação psicoterápica.
Palavras-chave: Ansiedade. Corona vírus. Pandemia. Psicologia Corporal. Saúde mental.

Fobias específicas sob a luz de Freud e Reich

Autor(es): Thiago Fábio Rodrigues e José Henrique Volpi
RESUMO: As fobias estão entre os diagnósticos mais comuns dentro dos Transtornos de Ansiedade, sendo que o Brasil se destaca como o país com o maior número deste transtorno de personalidade, de acordo com a OMS. A psicanálise de Freud e o trabalho de seu aluno Wilhelm Reich apontam para elaborações teóricas e manejos técnicos na busca de compreender e tratar este enigmático sintoma que se manifesta como medo extremo. 
Palavras-chave: Fobias. Freud. Reich. Transtornos de Ansiedade.

O corpo explica, mas cuidado…

Autor(es):
José Henrique Volpi
RESUMO: A linguagem do corpo sempre foi uma prática a ser desvendada por muitos pesquisadores desde a antiguidade. No campo da psicologia Wilhelm Reich ainda enquanto psicanalista enxergou a comunicação do corpo como um elemento fundamental para desvendar os mistérios de nossas neuroses. Fato é que o corpo revela àquilo que as palavras podem esconder e é essa leitura que Reich incorporou na técnica que ele definiu como análise do caráter. Portanto, saber ler os sinais do corpo nos ajuda a entender o que pode estar se passando internamente com a pessoa, mas mais do que isso, pode também revelar seus traços de caráter. 
Palavras-chave: Caráter. Corpo. Leitura Corporal. Psicologia. Reich. 

O uso da vegetoterapia no atendimento psicológico online

Autor(es): Susan Maiara Rosa e José Henrique Volpi
RESUMO: A vegetoterapia caracteroanalítica desenvolvida por Wilhelm Reich e sistematizada por Federico Navarro, trabalha o paciente em seus aspectos físico e psíquico, atuando sobre a couraça muscular caracterológica, promovendo bem-estar e melhora na saúde biopsicossocial. Essa é uma forma de atuação que possibilita que o trabalho terapêutico seja realizado tanto de forma presencial, quanto de maneira remota.
Palavras-chave: Couraça. Corpo. Energia. Online. Vegetoterapia.

Psicoterapia corporal reichiana associada ao método Ryodoraku e acupuntura – uma prática integrativa

Autor(es):
José Henrique Volpi
RESUMO: Este artigo tem como objetivo trazer resumidamente a prática da terapia corporal reichiana com suas práticas da análise do caráter e vegetoterapia caracteroanalítica, associadas à metodologia Ryodoraku e à acupuntura como recursos coadjuvantes no tratamento.
Palavras-chave: Acupuntura. Ryodoraku. Terapia corporal reichiana. Vegetoterapia.

Quem foi Wilhelm Reich? Um retrato falado pela historiografia psicanalítica oficial

Autor(es):
José Felipe Rodriguez de Sá
RESUMO: De pioneiro da terapia corporal a ícone da contracultura, o legado de Wilhelm Reich é vasto. O nosso objetivo é centrar num momento específico da trajetória de Reich: a sua vivência como psicanalista. Qual é o status de Reich na historiografia oficial do movimento? Foi Reich, como muitos dissidentes da Psicanálise, marginalizado e suas contribuições depreciadas? A investigação nos leva a Elisabeth Roudinesco, Ernest Jones e Peter Gay, além do brasileiro Renato Mezan. Os estratagemas dos biógrafos pró-freudianos variam bastante. Vão de varrer Reich da história até taxá-lo de louco, perverso ou paranoico. Apesar disso, nota-se que as contribuições de Reich ao movimento estão sendo, aos poucos, aceitas.
Palavras-chave: Análise do Caráter. Freudo-marxismo. Psicanálise. Wilhem Reich.