Revista Online Psicologia Corporal – Vol. 19 – Ano 2018

Organizadores: José Henrique Volpi e Sandra Mara Volpi

Se deseja publicar seu artigo, veja aqui:
◊ Orientações para elaborar seu artigo >> Baixe Aqui o Artigo <<
◊ Formulário para digitar seu artigo >> Baixe Aqui o Formulário

Os artigos são de responsabilidade exclusiva de seus autores, não expressando necessariamente a opinião dos editores. Todos os artigos fazem parte da Revista Online Psicologia Corporal, sob o registro ISSN-15160688.
Para ler os artigos, é necessário ter instalado em seu computador um leitor de PDF. Se você não tiver o programa instalado em seu computador, pode fazer o download clicando no endereço:
http://www.baixaki.com.br/site/dwnld71431.htm

Acesse também artigos de anos anteriores

Mapeamento emocional e Massagem Reichiana
Autor(es): RAMOS, Mariane Sobrosa; VOLPI, José Henrique.

RESUMO
A prática terapêutica em Psicologia Corporal evidencia a relação do trabalho corporal, tanto quanto o trabalho analítico, e busca a relação entre ambos, tendo como objetivo o desenvolvimento psicoemocional dos pacientes. Alguns pressupostos são fundamentais para a compreensão do processo terapêutico em psicologia corporal: a formação das couraças musculares, o mapeamento emocional, a compreensão do método através da massagem reichiana.

Palavras-chave: Couraça. Desenvolvimento. Energia. Psicologia. Reich.


Terapia Ryodoraku do Sistema Nervoso Autônomo: um método de eletrodiagnóstico energético e tratamento pela acupuntura
Autor(es): 
VOLPI, José Henrique; VOLPI, Sandra Mara

RESUMO
Terapia Ryodoraku é um método de diagnóstico e tratamento utilizado pela acupuntura, que utiliza-se de um aparelho para medir a bioenergia dos meridianos do paciente. Essa medição cria um gráfico computadorizado e, a partir da leitura desse gráfico, procede-se o tratamento. Nossa proposta é utilizar o Ryodoraku associado à Psicologia Corporal onde ao mesmo tempo que atuamos com a acupuntura, procedemos com a psicoterapia verbal e com as técnicas corporais da Psicologia Corporal. Acreditamos que essa seja uma forma ainda mais eficiente para trabalhar a mente, o corpo, a energia e as emoções de nossos pacientes.
Palavras Chave: Acupuntura. Psicologia Corporal. Ryodoraky.


A respiração como ferramenta de intervenção da psicoterapia corporal
Autor(es): VIEIRA, Fabio Martins; VIEIRA, Andressa Santos; FERNANDES, Gisele Jacinta Rodrigues Calegari; REICHOW, Jeverson Rogério Costa.

RESUMO
Respiração e emoções estão fortemente interligadas. Já durante a infância, criamos uma tensão consciente para bloquear um impulso que poderia gerar um retorno hostil de nossos pais. Ao longo do tempo, esta tensão pode tornar-se crônica e inconsciente, se estabelecendo como uma função do ego. Uma respiração deficiente se constitui como o principal obstáculo para o bom desenvolvimento da saúde emocional. Da mesma forma que uma respiração plena é capaz de evocar sensações e sentimentos reprimidos, trazer à tona essas emoções bloqueadas pode permitir um fluxo integral de energia que percorre todo o corpo, devolvendo a vivacidade para um organismo. Este artigo objetiva abordar a visão da psicologia corporal sobre a respiração e a saúde emocional, propondo uma reflexão sobre a importância do processo de psicoterapia para a elaboração de conflitos emocionais.
Palavras Chave: Psicologia Corporal. Psicoterapia. Respiração.


Sexualidade de mulheres ostomizadas sob o olhar da Psicologia Corporal
Autor(es): ALBINO, Mariane Peres; FERNANDES, Fernanda de Souza; PERFOLL, Ronaldo. 

RESUMO
Este artigo tem como objetivo compreender como mulheres lidam com a sexualidade diante da ostomia. Dentre os procedimentos metodológicos, utiliza-se como instrumento de coleta de dados uma entrevista semiestruturada e duas imagens como estímulo indutor, aplicadas com seis mulheres que utilizam ou já utilizaram bolsa de colostomia, ileostomia ou urostomia, entre 18 e 65 anos de idade, na Universidade do Extremo Sul Catarinense (UNESC) e no Centro Especializado em Reabilitação (CERII – UNESC), situadas no município de Criciúma – SC. Os dados estão fundamentados nos estudos da Psicologia Corporal. Os resultados apontam que as participantes enfrentam dificuldades diante da sexualidade, como também, consigo mesmas (autoestima e autoimagem) e relações afetivo-amorosas. Pode também ser verificado que o processo de adoecimento e ostomia está associado com a qualidade da vida sexual da mulher. Concluiu-se que a mulher ostomizada necessita de atenção ampliada no que se refere aos fatores sobre sua sexualidade, autoestima, autoimagem, relações sociais e afetivo-amorosas.
Palavras-chave: Ostomia. Sexualidade. Autoestima. Imagem corporal. Psicologia Corporal.

Abrir Chat
Ola. Podemos ajudar?
Ola! Se deseja informações sobre cursos ou terapia, vai encontrar todos os detalhes no site www.centroreichiano.com.br.
Se após ler as informações ainda tiver dúvidas, pode deixar aqui sua mensagem que assim que possível estaremos respondendo.
Att. Centro Reichiano