Revista Online Psicologia Corporal – Vol. 16 – Ano 2015

Registro de ISSN = 15160688
Organizadores:
José Henrique Volpi e Sandra Mara Volpi

Se deseja publicar seu artigo, veja aqui:
◊ Orientações para elaborar seu artigo >> Baixe Aqui o Artigo <<
◊ Formulário para digitar seu artigo >> Baixe Aqui o Formulário

Os artigos são de responsabilidade exclusiva de seus autores, não expressando necessariamente a opinião dos editores. Todos os artigos fazem parte da Revista Online Psicologia Corporal.
Para ler os artigos, é necessário ter instalado em seu computador um leitor de PDF. Se você não tiver o programa instalado em seu computador, pode fazer o download clicando no endereço:
http://www.baixaki.com.br/site/dwnld71431.htm

Análise do caráter: uma nova prática, para uma nova teoria

Autor(es): FREITAS, Luciana Lorenzetti
RESUMO: Wilhelm Reich a partir da compreensão do caráter, desenvolveu uma procedimento técnico para a análise e a diminuição dos aspectos não saudáveis do caráter, sendo eles os aspectos defensivos. Esta metodologia é conhecida como análise do caráter. Consiste fundamentalmente em compreender a forma de comportamento, tornar consciente aspectos defensivos que geram sofrimento. Deste modo, esta consciência ocorre em três estados: o aspecto psíquico afetivo comportamental relacional, a contrapartida orgânica muscular sendo a correspondência da contração muscular e o estrangulamento energético-sexual. A partir disso, utilizam-se recursos técnicos para eliminar o foco de tensão e auxilia na transformação da contração crônica, a couraça, em mobilidade energética. Neste sentido, o individuo adquire recursos próprios para a prevenção de um novo bloqueio, formando uma auto-regulação energética.
Palavras-chave: Análise do Caráter. Caráter. Couraça. Técnica de Análise do Caráter. Wilhelm Reich.

A prevenção da neurose como melhor caminho para as crianças do futuro

Autor(es): 
VOLPI, José Henrique; VOLPI, Sandra Mara
RESUMO: Questionamentos de como é possível que inocentes crianças transformam-se em pessoas inseguras, egoístas, raivosas, etc, fazem como que profissionais que seguem os preceitos da escola reichiana prezem pelo trabalho da prevenção da neurose, iniciando-a antes mesmo da concepção. Essa é uma das possibilidade que temos de resgatar o futuro da humanidade, voltando nossa atenção para as crianças do futuro. A proposta desse artigo é assinalar algumas dessas questões que podem ajudar pais e educadores a pensar em suas formar de agir e reagir perante essas frágeis criaturas que serão o amanha da humanidade.
Palavras-chave: Criança. Desenvolvimento. Psicologia. Reich.

A representação do fálico-narcisista perante a Psicologia Corporal

Autor(es): 
CORRÊA, Cairu
RESUMO: O fálico narcisista ancora-se no período fálico do desenvolvimento psicoafetivo a partir da castração e repressão de seu primeiro contato com a sexualidade. Esta caracterialidade tem origem a partir dos quatro anos de vida e entre suas características funcionais, o mesmo busca através do contato social obter a admiração de sua virilidade a qual esteve faltante em sua relação infantil com seu genitor do sexo oposto. Neste artigo, apresenta-se uma discussão sobre a gênese da caracterialidade fálico-narcisista e suas manifestações evidenciadas pelo mesmo a partir do embasamento teórico da Psicologia Corporal.
Palavras-chave: Caracterialidade. Castração. Couraça. Narcisismo. Processo de desenvolvimento.

No caminho da prevenção das neuroses nas crianças do futuro

Autor(es): VOLPI, José Henrique
RESUMO: Desde a época em que Reich fazia parte do seleto grupo de psicanalistas seguidores de Freud, percebeu que não apenas o tratamento da neurose era importante, como também o era a sua prevenção para que dessa forma pudéssemos ter uma sociedade mais equilibrada do ponto de vista emocional. Há uma série de questões que precisam urgentemente ser modificadas no âmbito da educação sexual, da saúde emocional e da ecologia em geral, se ainda pretendermos um dia ter um mundo mais saudável.
Palavras-chave: Crianças do Futuro. Desenvolvimento. Prevenção da Neurose. Reich.

Os instintos e a sociedade

Autor(es): GALVANI, Raquel Pompermayer
RESUMO: O presente artigo tem a intenção de trazer o conceito de instinto e demonstrar como, na vida em sociedade estes são constantemente reprimidos. Elabora essa situação no processo de concepção, gravidez e nascimento das pessoas.
Palavras-chave: Instintos. Navarro. Reich. Sociedade.

O mito enquanto defesa corporal

Autor(es): 
MARTINS, Álvaro; VOLPI, José Henrique
RESUMO: Através das escolas na área da psicologia é possível analisar e compreender a jornada de um personagem, considerando desde a sua construção até entender as suas escolhas e decisões durante a jornada que tomará como parte da sua história. Na abordagem freudiana ou jungiana existem trabalhos importantes para a compreensão mais ampla deste herói, quer seja pela formação do sujeito e do seu passado ou pelos arquétipos que o mesmo possui. Contudo, no processo de análise voltada para a criação de um determinado personagem é possível construir as suas características corporais, assim como, a partir das suas couraças e de sua energia, melhor compreender o seu funcionamento.
Palavras-chave: Corpo. Construção. Personagem. Psicologia. Jornada. Narrativa.

O desenvolvimento infantil sob a ótica reichiana: contribuições para a profilaxia das neuroses na infância

Autor(es): 
MORAES, Jordana; VALENTIM, Mariane
Resumo: Esse artigo de revisão bibliográfica fala sobre as principais contribuições da psicologia corporal na prevenção das neuroses durante o desenvolvimento infantil. Logo, o presente trabalho tem como finalidade orientar a postura de pais, educadores, cuidadores e profissionais da saúde, a partir de estudos nacionais e internacionais, que salientam a importância dos primeiros anos de vida na construção psíquica. Sendo assim, serão descritas no decorrer do trabalho as etapas do desenvolvimento emocional, suas principais características e os cuidados peculiares a cada uma dessas fases.
Palavras-chaves: Desenvolvimento emocional. Neuroses. Prevenção. Psicologia infantil.

O amor no comando da energia biológica

Autor(es): 
SILVA, Sonia Regina; VOLPI, José Henrique
RESUMO: Este artigo estabelece uma relação entre o amor e a energia orgônica e mostra o efeito do amor na distribuição e no fluxo da energia no corpo. Esta relação consistiu em delinear o caminho investigativo de Reich que tinha por intuito, entender os atos de repressão de qualquer manifestação de amor entre as pessoas e assim compreender os males que afetam quem reprime e quem é reprimido. Reich concluiu que a energia do amor se sobrepõe à energia biológica. Com essa concepção, abre-se possibilidades de trabalhos preventivos junto a famílias, escolas, instituições projetos que explorem, nas pessoas, a capacidade natural de amar para quem sabe dessa forma se possa estabilizar ou conter os bloqueios energéticos e proporcionar maior qualidade de vida para as pessoas e para a sociedade
Palavras-chave: Amor. Energia Orgônica. Fluxo Energético. Contato. Prevenção.

Escreva aqui sua mensagem.